Capítulo Vinte e um: Os Poderes Místicos do Tathagata

Nessa altura os bodhisattvas e mahasattvas que haviam emergido da terra, numerosos como as partículas de pó de um milhar de mundos, todos na presença do Buddha, juntaram as palmas das mãos concentradamente, e fitaram o rosto do Honrado Pelo Mundo com reverência, dizendo assim ao Buddha: “Honrado Pelo Mundo, após o Buddha entrar em extinção, nas terras onde estão presentes as emanações do Honrado Pelo Mundo, e no lugar em que o Buddha se extinguiu, nós pregaremos largamente este sutra. Porquê? Porque queremos ganhar esta grande Lei, verdadeira e pura, aceitá-la, promovê-la, lê-la, recitá-la, explicá-la, pregá-la, transcrevê-la e oferecer-lhe esmolas.”

Nessa altura o Honrado Pelo Mundo, na presença de Manjushri e das imensuráveis centenas, milhares, dezenas de milhar, milhões de outros bodhisattvas e mahasattvas que desde há muito residiam no mundo Saha, bem como dos monges, monjas, leigas, leigos, seres celestiais, dragões, yakshas, gandharvas, asuras, garudas, kimnaras, mahoragas, seres humanos e não humanos – perante todos estes ele expôs os seus poderes sobrenaturais. Ele estendeu a sua longa língua para cima até alcançar o paraíso Brahma, e de todos os seus poros emitiu imensuráveis, incontáveis raios de luz que iluminaram todos os mundos pelas dez direcções.

Os outros Buddhas, sentados em tronos de leão sob as numerosas árvores de jóias, fizeram o mesmo, estendendo as suas longas línguas e emitindo imensuráveis raios de luz. Quando Shakyamuni e os outros Buddhas sob as árvores de jóias expuseram assim os seus poderes sobrenaturais, fizeram-no durante um período de cem mil anos, após o que recolheram de novo as suas longas línguas, tossiram em uníssono e em conjunto estalaram os dedos. O som produzido por estas duas acções encheu todas as terras Búddhicas nas dez direcções, e a terra em todas elas tremeu de seis modos diferentes.

Todos os seres viventes que aí habitavam, os seres celestiais, dragões, yakshas, gandarvas, asuras, garudas, kimnaras, mahoragas, seres humanos e não humanos, graças aos poderes sobrenaturais dos Buddhas, viram neste mundo Saha imensuráveis, ilimitadas centenas, milhares, dezenas de milhar, milhões de Buddhas sentados em tronos de leão sob as numerosas árvores de jóias, e viram também o Buddha Shakyamuni e o Tathagata Muitos Tesouros sentados juntos num trono de leão na torre do tesouro. Além disso, viram imensuráveis, ilimitadas centenas, milhares, dezenas de milhares, milhões de bodhisattvas e mahasattvas e os quatro tipos de crentes que reverentemente rodeavam o Buddha Shakyamuni.

Quando viram estas coisas, ficaram repletos de grande alegria, tendo ganho o que nunca haviam possuído antes. Então os seres celestiais em pleno ar gritaram em altas vozes, dizendo: “Para lá destas imensuráveis centenas, milhares, dezenas de milhar, milhões de ashamkyas de mundos existe um mundo chamada Saha, e nele um Buddha chamado Shakyamuni. Está agora, em prol dos bodhisattvas e mahasattvas, a pregar o sutra do Grande Veículo chamado Lótus da Lei Maravilhosa, uma Lei destinada a instruir os bodhisattvas, uma Lei que é guardada e mantida em mente pelos Buddhas. Deveis responder com alegria do fundo dos vossos corações, e também prestar obediência e oferecer esmolas ao Buddha Shakyamuni!”

Quando os vários seres viventes ouviram as vozes no céu, juntaram as palmas das mãos, fitaram o mundo Saha e disseram estas palavras: “Salve, Buddha Shakyamuni! Salve, Buddha Shakyamuni!”

Então pegaram em diferentes tipos de flores, incenso, colares, bandeiras e dosséis, bem como em ornamentos, jóias raras e outros artigos maravilhosos com que se adornavam, e espalharam-nos para longe na direcção do mundo Saha. Os objectos assim espalhados vieram das dez direcções como nuvens que se juntam. Então, transformaram-se numa cortina de jóias que cobriu completamente a área onde se encontravam os Buddhas. Nessa altura os mundos nas dez direcções estavam abertos de modo que as passagens de uns para os outros estavam abertas e eles eram como uma única terra Búddhica.

Nessa altura o Buddha falou a Práticas Superiores(Visishtakâritra) e aos outros na grande assembleia de bodhisattvas, dizendo: “Os poderes sobrenaturais dos Buddhas, como viram, são imensuráveis, ilimitados, inconcebíveis. Se no processo de confiar este sutra a outros eu empregasse estes poderes sobrenaturais durante imensuráveis, ilimitadas centenas, milhares, dezenas de milhar, milhões de ashamkyas de kalpas para descrever os benefícios deste sutra, nunca poderia acabar de fazê-lo. Em resumo, todas as doutrinas possuídas pelo Tathagata, o repositório de todas as essências secretas do Tathagata – tudo isto é proclamado, revelado e claramente exposto neste sutra.

Por esta razão, após o Tathagata ter entrado em extinção, deveis concentradamente aceitar, promover, ler, recitar, explicar, pregar, transcrever e praticar segundo o que está determinado. Em qualquer das várias terras, onde quer que haja quem aceite, promova, leia, recite, explique, pregue, transcreva e pratique segundo o que está determinado, ou onde quer os rolos dos sutras sejam preservados, quer seja num jardim, numa floresta, sob uma árvore, em aposentos de monges, nas casas dos leigos de manto branco, em palácios ou em vales montanhosos ou em vastos desertos, em todos estes lugares devem ser erigidas torres e oferecidas esmolas. Porquê? Porque deveis compreender que eles são locais de prática religiosa. Nesses locais os Buddhas alcançaram anuttara-samyak-sambodhi, nesses locais os Buddhas giraram a roda da Lei, nesses locais os Buddhas entraram no parinirvana.”

Nessa altura, o Honrado Pelo Mundo, desejando expor uma vez mais o sentido das suas palavras, falou em verso, dizendo:

Os Buddhas, salvadores do mundo,
detém grandes poderes transcendentais,
e por forma a agradarem aos seres viventes
fazem uso dos seus imensuráveis poderes sobrenaturais.
As suas línguas alcançam o paraíso Brahma,
os seus corpos emitem incontáveis raios de luz.
Em prol daqueles que buscam a via do Buddhado
eles manifestam estes fenómenos raramente vistos.
O som da tosse dos Buddhas,
o som do estalar dos seus dedos,
é ouvido através de mundos nas dez direcções
e a terra nesses mundos estremece em seis modos diferentes.
Porque depois de o Buddha se ter extinguido
haverá quem promova este sutra,
os Buddhas estão radiantes
e manifestam imensuráveis poderes sobrenaturais.
Porque eles desejam confiar este sutra,
eles louvam e elogiam a pessoa que o aceita e promove,
e ainda que o fizessem durante imensuráveis kalpas
não poderiam nunca esgotar os seus louvores.
Os benefícios ganhos por tal pessoa
são ilimitados e inesgotáveis,
como o vasto céu pelas dez direcções
do qual ninguém pode definir um limite.
Quem quer que possa promover este sutra
na verdade já me viu
e viu igualmente o Buddha Muitos Tesouros
e os Buddhas que são emanações do meu corpo.
Da mesma forma vê-me aqui hoje
enquanto ensino e converto os bodhisattvas.
Aquele que promove este sutra
faz com que eu e as minhas emanações
bem como o Buddha Muitos Tesouros,
que já entrou em extinção,
fiquemos cheios de alegria.
Os Buddhas que estão presentes nas dez direcções
e os Buddhas de eras passadas e futuras –
ele os verá também,
oferecer-lhes-á esmolas
e fará com que fiquem cheios de alegria.
Os segredos essenciais da Lei
ganhos pelos Buddhas que se sentam no lugar da prática –
aquele que promove este sutra
acabará também por os obter.
Aquele que promove este sutra
deleitar-se-á a expor interminavelmente
os princípios das várias doutrinas
e os seus nomes e frases
como um vento no espaço aberto
movendo-se para toda a parte
sem qualquer impedimento ou obstáculo.
Após o Tathagata ter entrado em extinção,
esta pessoa conhecerá os sutras pregados pelo Buddha,
as suas causas e condições e a sua sequência correcta,
e pregá-las-á com verdade de acordo com os princípios.
Tal como a luz do sol e da lua
dissipam toda a obscuridade e penumbra,
assim esta pessoa na sua passagem pelo mundo
consegue limpar toda a escuridão dos seres viventes,
fazendo com que imensuráveis números de bodhisattvas
acabem por se fixar no veículo único.
Por isso uma pessoa sábia,
ao ouvir quão vastos são os benefícios a obter,
após eu ter entrado em extinção
deve aceitar e promover este sutra.
Tal pessoa, garantidamente e sem qualquer dúvida,
alcançará a via do Buddhado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.