Capítulo Vinte e Quatro: O Bodhisattva Miozon (Gadvadasgara)

Nessa altura, o Buddha Shakyamuni emitiu um raio de luz brilhante desde a protuberância [no alto da sua cabeça], um dos sinais distintivos de um grande homem, e também emitiu um raio de luz desde o tufo de cabelo branco entre as suas sobrancelhas, iluminando terras Búddhicas na direcção Leste iguais em número às areias de cento e oitenta mil milhões de nayutas de rios Ganges. Para lá destes numerosos mundos, estava uma terra chamada Adornada Com Luz Pura (Vairokanarasmipratimandita). Neste plano existencial existia um Buddha chamado Rei da Sabedoria da Constelação Pura Flor (Kamaladalavimalanakshatrarâgasankusumitâbhigña), Tathagata, merecedor de ofertas, de conhecimento recto e universal, clarividência e conduta perfeitas, bem sucedido, compreendendo o mundo, inexcedivelmente meritório, instrutor de pessoas, mestre de seres celestiais e humanos, Buddha, Honrado Pelo Mundo. Um imensurável e ilimitado número de bodhisattvas rodeava-o e prestava-lhe reverência e para todos estes ele pregava a Lei. O raio de luz desde o tufo branco do Buddha Shakyamuni iluminava toda essa terra.

Nessa altura na terra Adornada Com Luz Pura existia um bodhisattva chamado Som Maravilhoso (Gadgadasvara), que há muito havia plantado numerosas raízes de virtude, oferecendo esmolas atendendo a imensuráveis centenas, milhares, dezenas de milhar, milhões de Buddhas. Ele conseguira adquirir todos os tipos de sabedoria profunda, obtendo o samadhi Dhvagâgrakeyûra (Embrace do Estandarte Maravilhoso), o samadhi Saddharma-Pundarîka (Lótus da Verdadeira Lei), o samadhi Vimaladatta (Concedido por Vimala), Nakshatraragâvikrîdita (Exercício do Rei das Constelações, o Deus Lua), Anilambha [De Significado Incerto], Gñânamudrâ (Selo da Sabedoria), Kandrapradîpa (Luar), Sarvarutakausalya (Entendedor de Todos os Sons, que permite compreender as linguagens de todos os seres vivos), Sarvapunyasamukkaya (Compêndio de Piedade), Prasâdavatî (Donzela Favorável), Riddhivikrîdita (Exercício de Poderes Transcendentais), Gñanolkâ (Tocha da Sabedoria), Vyûharâga (Rei das Especulações), Vimalaprabhâ (Lustre Imaculado), Vimalagarbha (Puro Repositório), Apkritsna [Pertencente ao ritual místico chamado Âpokasina em Pali], Sûryâvarta (Sóis em Rotação). Ele obteve todos estes grandes samadhis iguais em número às areias de centenas, milhares, dezenas de milhar, milhões de rios Ganges.

Quando a luz emitida pelo Buddha Shakyamuni iluminou o seu corpo, ele imediatamente falou ao Buddha Rei da Sabedoria da Constelação Pura Flor, dizendo: “Honrado Pelo Mundo, devo viajar ao mundo Saha para prestar obediência, atender e oferecer esmolas ao Buddha Shakyamuni e para ver o Bodhisattva Manjushri, Príncipe do Dharma, o Bodhisattva Rei da Medicina, o Bodhisattva Dador Intrépido, o Bodhisattva Rei da Constelação Flor, o Bodhisattva Intenção das Práticas Superiores, o Bodhisattva Rei Adornado e o Bodhisattva Superior em Medicina.”

Nessa altura o Buddha Rei da Sabedoria da Constelação Pura Flor disse ao Bodhisattva Som Maravilhoso: “Não deves olhar com desprezo para essa terra ou pensar nela como inferior. Bom homem, o mundo Saha é acidentado, alto em alguns lugares e baixo noutros, cheio de lixo, pedras, montanhas, escória e impureza. O Buddha é de baixa estatura e os numerosos bodhisattvas são igualmente pequenos, enquanto o teu corpo tem quarenta e duas mil yojanas de altura e a minha seis milhões e oitocentos mil yojanas. O teu corpo tem uma forma perfeita, com centenas, milhares, dezenas de milhares de bênçãos e um brilho particularmente maravilhoso. Por isso, quando viajares até lá, não deves olhar com desprezo para essa terra ou pensar que o Buddha e os bodhisattvas são mesquinhos ou inferiores!”

O Bodhisattva Som Maravilhoso disse ao Buddha: “Honrado Pelo Mundo, a minha viagem até ao mundo Saha é inteiramente devida ao poder do Tathagata, um efeito produzido pelos poderes transcendentais do Tathagata, um adorno para a sabedoria e virtudes do Tathagata.”

Então o Bodhisattva Som Maravilhoso, sem se levantar do seu lugar ou sequer mexer o seu corpo, entrou em samadhi e através do poder desse samadhi, num lugar muito afastado do lugar do Dharma no Monte Gridhrakuta, criou um monte de oitenta e quatro mil flores de lótus feitos de jóias. Os seus caules eram feitos de ouro jambunada, as folhas de prata, os estames de diamantes e os cálices de jóias kimshuka.

Nessa altura Manjushri, Príncipe do Dharma, vendo as flores de lótus, falou com o Buddha dizendo: “Honrado Pelo Mundo, que causas provocaram o aparecimento destes auspiciosos sinais? Aqui estão várias dezenas de milhares de flores de lótus, os seus caules são feitos de ouro jambunada, as folhas de prata, os estames de diamantes e os cálices de jóias kimshuka!”

Nessa altura o Buddha Shakyamuni disse a Manjushri: “Este bodhisattva e mahasattva Som Maravilhoso quer partir da terra do Buddha Rei da Sabedoria da Constelação Pura Flor e, acompanhado por oitenta e quatro mil bodhisattvas, vir até ao mundo Saha visitar-me, oferecer-me esmolas e prestar-me obediência. Ele também deseja oferecer esmolas ao Sutra do Lótus e ouvi-lo.”

Manjushri disse ao Buddha: “Honrado Pelo Mundo, que boas raízes plantou este bodhisattva, que benefícios cultivou ele para poder agora exercer tão grandes poderes transcendentais? Que samadhi é que ele pratica? Peço-te que nos expliques o nome desse samadhi, pois nós gostaríamos de nos aplicar diligentemente na sua prática. Se levarmos a cabo este samadhi, seremos então capazes de observar o aspecto e tamanho deste bodhisattva e o seu porte e conduta. Pedimos ao Honrado Pelo Mundo que empregue os seus poderes transcendentais para trazer aqui esse bodhisattva de modo a que possamos vê-lo!”

Nessa altura o Buddha Shakyamuni disse a Manjushri, “O Tathagata Muitos Tesouros, que há muito entrou em extinção, manifestará a sua forma para vocês.

Então o Tathagata Muitos Tesouros disse ao bodhisattva [Som Maravilhoso], “Vem, bom homem. O Príncipe do Dharma Manjushri quer ver o teu corpo.”

Com isso, o Bodhisattva Som Maravilhoso desapareceu da sua terra e, acompanhado por oitenta e quatro mil bodhisattvas, apareceu aqui[neste mundo Saha]. As terras por onde ele passou no seu caminho estremeceram e abanaram de seis formas diferentes, e em todas elas choveram flores de lótus de jóias e centenas de milhares de instrumentos soaram por si mesmos, sem que tivessem sido tocados.

Os olhos deste bodhisattva eram tão grandes e largos quanto as folhas do lótus azul e uma centena, um milhar, dez milhares de luas conjugadas não poderiam superar a perfeição das suas faces. O seu corpo era da cor do ouro puro, adornado com imensuráveis centenas de milhares de bênçãos. A sua dignidade e virtude eram esplendidas, a sua luz brilhava intensamente, era dotado de muitas marcas especiais e o seu corpo era tão forte como Narayana.

Tomando o seu lugar no estrado feito com os sete tesouros, ele elevou-se no ar até atingir a altura de oito árvores tala. Então, com um séquito de bodhisattvas rodeando-o e prestando reverência, viajou para o monte Gridhrakuta neste mundo Saha. Quando aqui chegou desceu do estrado de sete tesouros. Trazendo um colar no valor de centenas de milhares, dirigiu-se ao lugar onde estava o Buddha Shakyamuni, inclinou a sua cabeça até ao chão, prestou obediência aos pés do Buddha e apresentou o colar, dirigindo-se ao Buddha nestes termos: “Honrado Pelo Mundo, o Buddha Rei da Sabedoria da Constelação Pura Flor deseja informar-se sobre o estado do Honrado Pelo Mundo. São poucas as suas doenças, poucas as suas preocupações? Pode deslocar-se de forma fácil e conveniente, movimentando-se de forma confortável? Estão os quatro elementos harmonizados de forma correcta em vós? Podeis suportar os afazeres mundanos? São os seres viventes fáceis de salvar? Não são eles excessivamente dominados pela ganância, ódio, estupidez, inveja, impureza e arrogância? Não estão em falta quanto à conduta filial para com os seus pais? Não são eles pouco respeitosos para com os shramanas e dados a doutrinas heterodoxas e outros males? Não têm falhas quanto ao controle das suas cinco emoções? Honrado Pelo Mundo, existem seres viventes capazes de subjugar os demónios? O Tathagata Muitos Tesouros, que há tanto tempo entrou em extinção, veio na sua torre de sete tesouros para ouvir a Lei? O Buddha também deseja perguntar se o Tathagata Muitos Tesouros está tranquilo e sem problemas, com poucas preocupações , paciente e disposto a permanecer aqui. Honrado Pelo Mundo, eu gostaria de ver o corpo do Buddha Muitos Tesouros. Rogo ao Honrado Pelo Mundo que me permita vê-lo!”

Nessa altura o Buddha Shakyamuni disse ao Buddha Muitos Tesouros, “Este bodhisattva Som Maravilhoso deseja ver-te.”

Então o Buddha Muitos Tesouros dirigiu-se a Som Maravilhoso, dizendo, “Excelente, excelente! Tu vieste até aqui por forma a poderes oferecer esmolas ao Buddha Shakyamuni, ouvir o Sutra do Lótus e ver Manjushri e os outros.”

Nessa altura o Bodhisattva Virtude da Flor(Padmasrî) disse ao Buddha, “Honrado Pelo Mundo, este bodhisattva Som Maravilhoso – que boas raízes plantou ele, que benefícios é que cultivou para possuir estes poderes transcendentais?”

O Buddha respondeu a Virtude da Flor: “Em tempos passados existiu um Buddha chamado Rei do Som das Nuvens de Trovões (Meghadundubhisvararâga), Tathagata, arhat, samyak-sambuddha. A sua terra era chamada Manifestação[ou Visão] de Todos os Buddhas(Sarvabuddhasandarsana), e o seu kalpa chamava-se Visto Alegremente (Priyadarsana). Durante doze mil anos o Bodhisattva Som Maravilhoso utilizou centenas de milhares de instrumentos musicais para presentear o Buddha Rei do Som das Nuvens de Trovões, e presenteou-o também com oitenta e quatro mil tigelas mendicantes feitas com os sete tesouros. Como recompensa por estas acções ele nasceu agora na terra do Buddha Rei da Sabedoria da Constelação Pura Flor e possui estes poderes sobrenaturais.

“Virtude da Flor, qual é a tua opinião? O bodhisattva Som Maravilhoso que nesse tempo passado compôs oferendas musicais para o Buddha Rei do Som das Nuvens de Trovões e o presenteou com esses vasos de jóias – pode ele ser desconhecido para ti? De facto, ele não é senão o bodhisattva e mahasattva Som Maravilhoso que agora está aqui!

“Virtude da Flor, este bodhisattva Som Maravilhoso já serviu e fez oferendas a um imensurável número de Buddhas. Há muito que ele plantou raízes de virtude e encontrou centenas, milhares, dezenas de milhares, milhões de nayutas de Buddhas iguais em número às areias do rio Ganges.

“Virtude da Flor, tu vês apenas o corpo do bodhisattva Som Maravilhoso aqui presente. Mas este bodhisattva manifesta-se através de vários corpos diferentes e prega este sutra pelo bem dos seres viventes em numerosos locais. Por vezes aparece como Rei Brahma, ou como Lord Shakra, ou como o ser celestial Liberdade, ou como um grande general celeste, ou como o Rei Celestial Vaishravana, ou como um Rei Sábio, ou como um Rei Piedoso, ou como um homem rico, ou como um proprietário, ou como um ministro, ou como um Brahman, como um monge ou uma monja, um leigo ou uma leiga, como mulher de um homem rico ou de um proprietário, de um ministro ou de um Brahman, como um rapaz ou rapariga, como um ser celestial, um dragão ou um yaksha, gandarva, asura, garuda, kimnara, mahoraga, como um ser humano ou não humano. Ele aprece com estas formas para pregar este sutra.

“Virtude da Flor, este bodhisattva Som Maravilhoso pode salvar e proteger os vários seres viventes do mundo Saha. Este bodhisattva Som Maravilhoso leva a cabo várias transformações, manifestando-se de diferentes formas neste mundo Saha e prega este sutra em prol dos seres viventes, e ainda assim os seus poderes transcendentais, as suas transformações e a sua sabedoria não sofrem dano ou diminuição. Este bodhisattva emprega vários tipos de sabedoria para iluminar este mundo Saha, fazendo com que cada um dos seres viventes obtenha a compreensão apropriada e faz o mesmo em todos os outros mundos das dez direcções que são numerosos como as areias do Ganges.

“Se for necessário tomar a forma de um ouvinte para libertar os seres, ele manifesta-se como tal para pregar a Lei. Se a forma do pratiekabuddha é a indicada para libertar os seres, ele adopta essa forma para pregar a Lei. Se a forma do bodhisattva trouxer a libertação, ele manifesta-se como um bodhisattva e prega a Lei. Se a forma de um Buddha trouxer a salvação, ele manifesta-se de imediato sob a forma de um Buddha e prega a Lei. Assim ele manifesta-se de diferentes formas, conforme o que seja apropriado para a salvação. E se for apropriado entrar em extinção para trazer a salvação ele manifesta-se como estando a entrar em extinção.

“Virtude da Flor, o bodhisattva Som Maravilhoso adquiriu grandes poderes transcendentais e o poder da sabedoria que lhe permitem fazer tudo isto!”

Nessa altura o bodhisattva Virtude da Flor disse ao Buddha, “Honrado Pelo Mundo, este bodhisattva Som Maravilhoso plantou profundamente as raízes de virtude. Honrado Pelo Mundo, qual é o samadhi que permite a este bodhisattva levar a cabo todas estas transformações e manifestações para salvar os seres viventes?

O Buddha disse ao bodhisattva Virtude da flor, “Bom homem, este samadhi chama-se Manifestando Todos os Tipos de Corpos. O Bodhisattva Som Maravilhoso, praticando este samadhi, consegue desta forma enriquecer e beneficiar imensuráveis seres viventes.”

Quando o Buddha pregou este capítulo sobre o Bodhisattva Som maravilhoso, as oitenta e quatro mil pessoas que vieram com o bodhisattva Som Maravilhoso adquiriram o samadhi que lhes permite manifestar todos os tipos de corpos, e os imensuráveis bodhisattvas deste mundo Saha também adquiriram este samadhi e dharani.

Nessa altura o bodhisattva e mahasattva Som Maravilhoso, tendo acabado de oferecer esmolas ao Buddha Shakyamuni e à torre do Buddha Muitos Tesouros, regressou à sua terra de origem. As terras que ele atravessou no seu caminho estremeceram e abanaram de seis formas diferentes, choveram flores de lótus de jóias e soaram centenas, milhares, dezenas de milhares, milhões de diferentes tipos de música.

Após ele ter chegado à sua terra original rodeado pelos seus oitenta e quatro mil bodhisattvas, prosseguiu para o local onde se encontrava o Buddha Rei da Sabedoria da Constelação Pura Flor e dirigiu-se ao Buddha dizendo, “Honrado Pelo Mundo, visitei o mundo Saha, enriqueci e beneficiei os seres viventes, vi o Buddha Shakyamuni e a torre do Buddha Muitos Tesouros, ofereci-lhes obediência e esmolas. Vi também o bodhisattva Manjushri, príncipe do Dharma, bem como o Bodhisattva Rei da Medicina, o Bodhisattva Obtendo o Poder do Esforço Diligente, o Bodhisattva Dador Intrépido e outros e tornei possível a estes oitenta e quatro mil bodhisattvas obterem o samadhi que lhes permite manifestarem todos os tipos de corpos.”

Quando[o Buddha] pregou este capítulo sobre as idas e vindas do Bodhisattva Som Maravilhoso, quarenta e dois mil filhos de deuses obtiveram a verdade do não-nascimento de todos os fenómenos e o Bodhisattva Virtude da Flor obteve o samadhi chamado Lótus da Verdadeira Lei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.